BLOG DEDICADO À PROVINCIA DE NAMPULA- CONTRIBUINDO PARA UMA DEMOCRACIA VERDADEIRA EM MOCAMBIQUE

BLOG DEDICADO À PROVINCIA DE NAMPULA- CONTRIBUINDO PARA UMA DEMOCRACIA VERDADEIRA EM MOCAMBIQUE
ALL MENKIND WERE CREATED BY GOD AND ARE IQUAL BEFORE GOD, AND THERE IS WISDOM FROM GOD FOR ALL

Friday, December 7, 2007

UE/Presidência: Mugabe explora disputa com Reino Unido por ser ex-potência colonial - chefe da delegação britânica

Londres, 07 Dez (Lusa) - O Presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, explora a disputa com Gordon Brown por o Reino Unido ser a ex-potência colonial deste país africano, acusou hoje a chefe da delegação britânica à Cimeira UE/África, Valerie Amos.

tamanho da letra ajuda áudio
enviar artigo
imprimir
"Lidei com a situação no Zimbabué durante muitos", afirmou Amos, numa entrevista à rádio 4 da BBC, "e vi a forma como Robert Mugabe tentou explorar esta situação, em particular em explorar o facto de o Reino Unido ser a ex-potência colonial".

"Isto não é apenas sobre o Reino Unido e o Zimbabué, é sobre a Europa e o Zimbabué, é sobre a comunidade internacional e a situação dos direitos humanos no Zimbabué", salientou.

A ex-ministra para o Desenvolvimento Internacional, a quem o primeiro-ministro britânico pediu para o representar na cimeira, este fim-de-semana em Lisboa, voltou a defender a opção de Brown em faltar ao encontro.

"Não há dúvida de que esta cimeira se transformaria num circo mediático se o primeiro-ministro britânico estivesse lá com Mugabe e penso que é seu direito ter decidido manter-se fiel aos seus princípios em relação à situação no Zimbabué", vincou.

Valerie Amos recusou as críticas ao facto de o programa da cimeira elaborado ela presidência portuguesa não prever discussões sobre o Zimbabué ou sobre o Sudão, adiantando que haverá discussões à margem do encontro.

"A cimeira vai olhar para cinco grandes temas, incluindo governação e direitos humanos, e claro que haverá oportunidade para encontros à margem da cimeira para tratar destes assuntos bastante complicados e difíceis", sustentou.

Apesar de não estar presente, Gordon Brown mantém-se disponível para cumprir o compromisso feito juntamente com o Presidente francês, Nicolas sarkozy, de se deslocar ao Sudão, "se isso ajudar o processo a avançar" na resolução do conflito no Darfur, diz Amos.

Sobre o Zimbabué, Londres apoia ainda os "esforços do Presidente [sul-africano Thabo] Mbeki na mediação para reunir a oposição e o governo para que a democracia possa ser restaurada".

"A situação no Zimbabué é terrível, com quatro milhões de zimbabueanos dependentes de ajuda alimentar e outros quatro milhões que fugiram (do país)", descreveu.

A baronesa admitiu a importância de a Cimeira UE/África, a segunda após a primeira edição em 2000.

"A relação entre a UE e o continente africano é muito importante e esta cimeira é sobre dar forma a uma nova parceria", comentou.

A II Cimeira UE/África reunirá sábado e domingo mais de uma centena de delegações, entre países membros da União Africana e da União Europeia, para além de outras nações e instituições convidadas.

© 2007 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
2007-12-07 13:05:02

comentar artigo

3 comments:

Nelson said...

Foi pela Ivone que fiquei sabendo do teu cantinho...força ai do Norte....
Saudações do Chiveve....

kamomu said...

Muito obrigado irmao Nelson. Juntos construiremos forte ponte para a nossa democracia mocambicana.

Nelson said...

De nadinha grande Kamomu...mérito para Ivone...
Olha dá um pulo pro diário do Velho Serra encontre lá a ultima do PGR...